Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
4/04/24 às 9h49 - Atualizado em 4/04/24 às 9h49

Recém-empossados, 200 médicos reforçam combate à dengue na rede pública

 

O Governo do Distrito Federal (GDF) recepcionou, nesta quarta-feira (3), os 200 médicos generalistas convocados temporariamente para reforço das equipes da rede pública de saúde no enfrentamento à epidemia de dengue e nos casos de doenças respiratórias. A cerimônia de integração dos novos profissionais foi realizada no auditório da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências de Saúde (Fepecs).

 

A vice-governadora Celina Leão destacou a qualidade do SUS, especialmente nas unidades básicas de saúde do DF | Foto: George Gianni / VGDF

 

Com o empossamento já realizado, os profissionais de saúde estão aptos para iniciar os atendimentos dos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) nas unidades e equipamentos públicos para os quais foram direcionados pela Secretaria de Saúde do DF (SES-DF).

 

O governador Ibaneis Rocha afirma que a contratação irá ampliar a capacidade de atendimento na rede pública, especialmente em casos de dengue e de doenças respiratórias, além de trazer mais conforto aos pacientes. “Esses médicos estão sendo contratados para que a gente possa dar uma melhoria nesse momento de crise que nós vivemos por conta da dengue. As notícias que nós temos, graças a Deus, são de que está arrefecendo, está diminuindo”, explicou.

 

“Isso vai melhorar a qualidade de atendimento nos hospitais, reforçado por essa contratação que nós estamos fazendo. Com fé em Deus, nós vamos ter condições de dar um atendimento melhor à nossa população. Saúde é um problema sério, nós temos que ter responsabilidade para tratar, assim como temos que ter responsabilidade para tratar com o caixa do Distrito Federal”, prosseguiu o chefe do Executivo, durante o evento de assinatura da ordem de serviço para a construção da marginal da BR-040.

 

Presente na cerimônia de empossamento, a vice-governadora Celina Leão destacou a qualidade do SUS, especialmente nas unidades básicas de saúde do DF. “O SUS, apesar de não ser perfeito, é o melhor sistema de saúde do mundo. O SUS recebe todo mundo, da pessoa mais simples à mais importante. E essa é a maravilha de prestar um serviço à sociedade”, disse.

 

Na ocasião, ela também lembrou de outras ações adotadas pelo GDF a fim de trazer menos burocracia e mais agilidade para a contratação de serviços da Saúde e na aquisição de materiais, por meio do Programa de Descentralização Progressiva de Ações de Saúde (PDPAS).

 

“Estamos avançando muito na saúde do DF. Conseguimos, desde o ano passado para cá, descentralizar os recursos da saúde para que quando o profissional esteja atendendo lá na ponta não lhe falte nada, seja um estetoscópio ou até mesmo um algodão. Queremos que essa compra ocorra de maneira rápida sem trazer prejuízos ao atendimento”, defendeu a vice-governadora.

 

Expectativa

 

Todos os 200 médicos selecionados participaram do processo seletivo coordenado pela SES para preenchimento imediato de vagas. Publicado em fevereiro, o edital ofereceu 200 vagas para médicos generalistas, com remunerações de R$ 10.046,97 e jornada de trabalho de 20 horas semanais.

 

A contratação é temporária, prevista para durar seis meses, renováveis por igual período. “Isso não impede que os médicos continuem na rede pública”, ressaltou a secretária de Saúde, Lucilene Florêncio. “Esses médicos são muito esperados pela população do DF e muito bem-vindos. Peço a eles que olhem nossa população com o mesmo amor que tiveram ao escolher o curso de medicina, sabendo que cada paciente precisa deles e que estamos em um momento de muita tensão, onde o SUS está sendo testado”, continuou.

 

Foi com o propósito de reforçar a saúde pública do DF que a médica generalista Laís Carvalho, de 32 anos, se candidatou ao processo seletivo da SES e conseguiu a convocação. “Vim pela oportunidade de reforçar a equipe da Saúde no combate à dengue. Sou médica pelo SUS há sete anos e sei o quanto precisamos de médicos na rede”, relatou.

 

Mais contratações

 

Os 200 médicos fazem parte das mais de 900 nomeações de profissionais de saúde realizadas pelo GDF desde o início do ano, entre os quais estão enfermeiros, técnicos de enfermagem, agentes comunitários de saúde (ACSs) e agentes de vigilância ambiental (Avas). Para a contratação dos médicos temporários e nomeação de demais carreiras, são investidos R$ 59,9 milhões – recursos garantidos pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2024.

 

Ainda no âmbito do enfrentamento à epidemia, o Executivo iniciou, recentemente, a instalação de 11 novas tendas de acolhimento de pacientes com dengue. Com a medida, em breve, a população da capital federal passará a contar com 20 instalações exclusivas para atendimento dos casos suspeitos da doença.

 

Desde o início do ano, o DF já conta com nove tendas de hidratação, espalhadas por várias regiões do DF: Sol Nascente, Brazlândia, Ceilândia, Estrutural, Recanto das Emas, Samambaia, Santa Maria, São Sebastião e Sobradinho. Como suporte à assistência nas UBSs, entre 20 de janeiro e o dia 14 deste mês, os espaços atenderam mais de 63 mil pacientes, uma média de 1,2 mil por dia.

 

Por: Agência Brasília