Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/01/21 às 17h33 - Atualizado em 7/01/21 às 17h41

Liberados leitos de UTI para recém-nascidos no HMIB

COMPARTILHAR

IAN FERRAZ, DA AGÊNCIA BRASÍLIA | EDIÇÃO: RENATA LU

 

 

 

O Hmib é referência no atendimento pediátrico e ginecológico no DF e dispõe de 40 leitos, sendo 25 de UTI neonatal, destinados a recém-nascidos que demandam cuidados especiais| Foto: Vinícius de Melo/Agência Brasília

 

 

 

Os cinco leitos que estavam interditados por precaução em uma das alas da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (Utin) do Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib) já estão ocupados por recém-nascidos. A infiltração no telhado da área interditada na segunda-feira foi resolvida em tempo recorde: 48 horas.

 

Nesta quarta-feira (6), uma comitiva do Governo do Distrito Federal (GDF) foi ao local conferir a reforma. Além da obra imediata, o hospital ganhou 100 cadeiras para familiares acompanharem os pacientes nas dependências da unidade.

 

A entrega da área que havia apresentado infiltração foi acompanhada de perto pelo governador em exercício do DF, Paco Britto; pelo secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto; e pelo diretor-administrativo da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), Elzo Bertoldo. Vale lembrar que os pacientes que ocupavam os leitos na ala interditada foram transferidos para outra ala durante a obra, sem que os serviços fossem prejudicados.

 

“É um governo presente. Em menos de 48h entregamos a área para uso, inclusive com os bebês ocupando novamente os leitos” – Paco Britto, governador em exercício do DF. 

No hospital, Paco Britto destacou a agilidade do governo local para resolver o problema. “Estivemos aqui na segunda-feira e prometemos voltar em 24h. Voltamos em 48h porque fizemos a desinfecção do local e, além disso, a entrega de 100 cadeiras para acompanhantes”, disse Paco Britto. “É um governo presente. Em menos de 48h entregamos a área para uso, inclusive com os bebês ocupando novamente os leitos”, acrescenta.

 

Maria de Fátima, avó de um dos pequenos pacientes: “Ficamos tranquilos por ele e pelos bebês das outras mamães” | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

 

 

O Hmib é referência no atendimento pediátrico e ginecológico e dispõe de 40 leitos, sendo 25 de UTI neonatal, destinados a recém-nascidos que demandam cuidados especiais. Há casos em que os bebês ficam sob os cuidados dos profissionais de saúde por até quatro meses. Condição que reforça a importância do hospital.

Avó do pequeno Antônio Luian, Maria de Fátima Soares elogiou a intervenção rápida do governo. “Ficamos tranquilos por ele e pelos bebês das outras mamães. Graças a Deus resolveram o problema”, comemora.

 

 

Licitação

 

Nos próximos 30 dias, a Secretaria de Saúde deve lançar uma licitação para reformar todo o telhado da UTI Neonatal. Para esta obra estão previstas a sobreposição das telhas, o conserto dos vazamentos, a realocação dos pontos de fixação de para-raios, entre outros serviços.

 

“Aqui tinha um problema na estrutura do prédio desde a sua construção. Com o passar dos anos, esse bloco passou por várias reformas, que depois foram refeitas. Faremos o trabalho estrutural definitivo, sem ter a necessidade de novos paliativos”, afirma o secretário de Saúde, Osnei Okumoto.

 

Junto com a obra de impermeabilização, o Hmib também recebeu 100 cadeiras para os acompanhantes dos pacientes | Foto: Vinícius de Melo/Agência Brasília

 

 

Responsável pela impermeabilização do telhado, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) destacou a qualidade do serviço. “A obra feita garante esperar toda a licitação. Não teremos problemas com isso, porque foi muito bem-feita ”, assegura Elzo Bertoldo, diretor-administrativo da Novacap.