Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/05/14 às 0h32 - Atualizado em 24/05/14 às 0h35

Governador em exercício assiste a posses do novo presidente e vice do TRE-DF

COMPARTILHAR

 

O novo presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal – TRE-DF -, desembargador Romão Cícero de Oliveira afirmou hoje que “o eleitor deve exigir de quem lhe pede o voto a induvidosa reputação ilibada”.

Ele disse que “se o Estado legislador elabora lei frouxa por onde passam os tubarões, cumpre ao eleitor vedar essas brechas nefastas, redobrando o cuidado no exercício do direito de votar”.

Acrescentou que “o tempo de votar é de transcendência. Longe vai o tempo da tolerância e da leniência. Quem vota faz um juízo e reflexão, estabelece valores, delimita a meta, o ponto aonde quer chegar com sabedoria e razão. Concita-se o eleitorado do Distrito Federal a repudiar os candidatos que não ostentem reputação ilibada”.

O pronunciamento foi feito na sessão comemorativa de posse no cargo de presidente do tribunal. Ele vai comandar as eleições gerais deste ano.

O primeiro turno será em 5 de outubro e o segundo – se houver – dia 26 do mesmo mês.

Ao homenagear o seu antecessor, de quem foi vice-presidente, o desembargador Romão Cícero de Oliveira destacou que o desembargador Mario Machado “é um magistrado experiente, culto, corajoso, probo e talhado para a administração. Ele é uma pilastra de granito da magistratura brasileira”.

No discurso, Romão Cícero também homenageou o novo vice-presidente e Corregedor Eleitoral do TRE-DF, desembargador José Cruz Macedo, “igualmente preparado, independente, estudioso e dedicado à causa pública”.

O novo presidente também anunciou que novos servidores e estagiários estão prestes a entrar para o tribunal, graças a uma cooperação técnica firmada entre a União Federal e o TRE-DF. Eles terão papel fundamental no pleito deste ano.

A solenidade de hoje contou com as presenças do vice-governador do DF no exercício do cargo de governador, Tadeu Filippelli, presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Dias Tóffoli, senador Rodrigo Rollemberg, ministro Raimundo Carrero, do Tribunal de Contas da União, desembargador Getúlio Pinheiro, presidente do TJDFT, Procurador Regional Eleitoral, Elton Guersel, e outras autoridades.