Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/12/18 às 13h56 - Atualizado em 27/12/18 às 13h56

ūüöįSuperada a crise h√≠drica, Descoberto verteu novamente

 

Dois anos e oito meses depois, o Reservatório do Descoberto verteu novamente. Isso ocorre quando o nível de água armazenada supera a capacidade de reserva do manancial.

 

Na manhã desta quinta-feira (27), a barragem atingiu 100% da capacidade: 1.030,02 metros acima do nível do mar.

 

Ao atingir o volume m√°ximo, o¬†Descoberto volta a abastecer a Candangol√Ęndia, o N√ļcleo Bandeirante e partes de √Āguas Claras e do Park Way (das Quadras 1 a 5), segundo informou a¬†Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb).

 

Em decorr√™ncia da crise h√≠drica,¬†essas regi√Ķes administrativas eram atendidas por meio de transfer√™ncia do Sistema Torto-Santa Maria para o Descoberto. A vaz√£o era de 230 litros por segundo, mesma propor√ß√£o a ser incorporada na capta√ß√£o direta do manancial em Brazl√Ęndia.

 

A Caesbtrabalha tamb√©m com a¬†previs√£o de retorno de abastecimento do Guar√° pelo Descoberto em janeiro. Segundo o presidente da companhia, Maur√≠cio Luduvice, ‚Äúessa flexibilidade hoje existente no sistema, bem como a sua capacidade de produzir mais √°gua, foi o principal fator de suspens√£o do racionamento, em junho deste ano, e da supera√ß√£o completa da crise h√≠drica‚ÄĚ.

 

O reservatório tinha superado a capacidade máxima de armazenamento em abril de 2016 e em maio de 2015. Desde então, a alteração do ciclo hidrológico do Distrito Federal fez com que o território enfrentasse e superasse a maior crise hídrica da história.

 

Para isso, foi preciso tomar medidas como racionar o consumo, fazer valer o uso consciente da água e investir em novas fontes de captação dos recursos hídricos.

 

Como ficar√° o regime de chuvas neste ano

 

Em dezembro, o DF acumula 171,1 milímetros de precipitação. Somente nesta madrugada, foram 22 milímetros. O quadro atual é de meses seguidos de chuvas acima da média.

 

Novembro, por exemplo, teve 63% a mais de precipitação do que a média histórica, de 233 milímetros.

 

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o acumulado do mês foi de 370 milímetros. Outubro também foi um período de recuperação do ciclo de chuvas no território. No período, choveram 239,4 milímetros, cerca de 50% a mais que a média esperada para o mês, de 159 milímetros.

 

A expectativa do Inmet é que os primeiros meses de 2019 também tenham nível de precipitação alinhado com a média histórica.

 

Os dados de hoje em nada lembram o cenário em que estava o DF havia quase dois anos, quando a situação de emergência hídrica foi decretada em 25 de janeiro de 2017. À época, o território vinha de três anos de chuvas abaixo da média.

 

Para garantir o abastecimento de água para consumo humano, o Executivo local adotou uma série de medidas de contenção de uso.

 

Foi necess√°rio instituir, em 16 de janeiro de 2017,¬†o racionamento nas regi√Ķes administrativas abastecidas pelo Reservat√≥rio do Descoberto. Em 21 de fevereiro do mesmo ano,¬†as √°reas abastecidas pelo Santa Maria tamb√©m aderiram ao rod√≠zio.

 

Somente em 14 de junho deste ano, a medida foi suspensa, após o DF sair da crise hídrica.

 

Ainda para enfrentamento da situa√ß√£o, reduziu-se¬†a vaz√£o de retirada de √°gua nos Reservat√≥rios do Descoberto e de Santa Maria. Em seguida, a Ag√™ncia Reguladora de √Āguas, Energia e Saneamento do Distrito Federal (Adasa)¬†determinou a restri√ß√£o de dias e hor√°rios para a retirada de √°gua por produtores rurais irrigantes.

 

Por outro lado, o governo investiu em obras para reforçar o abastecimento de água.

 

As interven√ß√Ķes foram:

 

 

O¬†uso consciente de √°gua na produ√ß√£o rural¬†foi estimulado por meio de capacita√ß√Ķes oferecidas pela Empresa de Assist√™ncia T√©cnica e Extens√£o Rural do Distrito Federal (Emater-DF). A equipe t√©cnica da empresa orientou os produtores a adotarem os¬†sistemas de microaspers√£o e de gotejamento para reduzir as perdas na irriga√ß√£o.

 

√ďrg√£os p√ļblicos tamb√©m aderiram a pr√°ticas sustent√°veis, como a¬†Companhia do Metropolitano (Metr√ī-DF), que¬†diminuiu o consumo em 49%.

 

Embora o período de restrição hídrica tenha chegado ao fim, a recomendação é de manter a economia de água. Assim, podem fazer parte da rotina os seguintes hábitos:

 

  • colocar as m√°quinas de lavar lou√ßas e roupas para funcionar apenas na capacidade m√°xima
  • escovar os dentes com a torneira fechada
  • evitar √°gua corrente para lavar carro e regar plantas; em vez disso, trocar por baldes e regadores, por exemplo
  • tomar banhos de at√© 5 minutos

 

 

MARYNA LACERDA, DA AG√äNCIA BRAS√ćLIA

Colaborou Jade Abreu.

EDIÇÃO: RAQUEL FLORES

Foto: Tony Winston/Agência Brasília